quarta-feira, 21 de novembro de 2007

John Piper - Teologia da Prosperidade (legendado)

Como disse John Piper, isso é o que devemos sentir em relação à teologia e aos teólogos da prosperidade - ÓDIO! Àqueles que distorcem as Escrituas de forma sórdida - O MEU ÓDIO!

10 comentários:

Anônimo disse...

Teologia da Prosperidade é um problema muito grande!
Ele atravessa as barreiras dos já cristãos, e agora é uma ferramenta "evangelizadora"; se você me perguntar qual é o problema com isso, eu te explico!
Já imaginou os Asiáticos, os Africanos que estão sendo doutrinados nessa visão de prosperidade material?Ora, seria ingenuidade minha, não ver, que o que lhes faltam é exatamente isso!
Já pensaram no problema de países já prosperos e não cristãos, como a França, ao ouvirem esse tipo de pregação? Quem será tocado por isso?
Não me importaria se o que eles pregassem fosse a verdade, mas como não é, o que fazer?
Realmente não sei!
Mas como disse um homem certa vez:
"Antes eu imaginava que uma palavra fosse verdadeira se estivesse nos livros; agora, só admiro a verdade, estando nos livros ou não!"
A verdade sempre...

Sinceramente em Cristo:

Marcus Vinicius Matias de Arruda!

Pr. Zwinglio Rodrigues disse...

Não sou adepto da TEOLOGIA da PROSPERIDADE. Todavia, ela, pelo menos no aspecto, "DESPERTAR DO USO DA FÉ", contribuiu positivamente para a vida da IGREJA.

Homens como Kenneth Hagin (basta observar o legado deixado por ele, e basta analisar sua história de fé), T. L. Osborn (ainda vivo, q tem uma história de evangelização mundial digna de nota), aqui no Brasil, em pleno vigor ministerial, temos RR Soares (até onde se sabe, um homem de integridade e retidão cristã)... este homens, ADEPTOS (mentores?) DECLARADOS DA TEOLOGIA DA PROSPERIDADE, precisam ser respeitados quando do discurso anti-TEOLOGIA em questão.

A TEOLOGIA da PROSPERIDADE teve e ainda tem, seu lugar na história da IGREJA (ocidental), Deus sabe porque.

Portanto, penso q irmos para o campo das idéias, e nele debatermos, ñ nos lança em nenhuma cilada. Mas, sermos dogmáticos, inflexíveis, pra com qualquer lado q seja, pode nos conduzir sim ao laço de confrontarmos os mistérios e os porques de Deus que, repito, permitiu e ainda permite a presença hitórica de tal TEOLOGIA na vida da SUA IGREJA.

Não sei se e fiz entender.

Anônimo disse...

Caro colega,

talvez nossas discordâncias comecem não só no tocante a teologia da prosperidade, mas pelo que vejo, vem acompanhado da sua premissa "a sua igreja."
Você deve estar curioso com o que quero dizer com isso, explico:
Eu acho que podemos nos reunir em qualquer lugar, seja na lua, centro da terra, ou qualquer outro lugar inusitado que você imagine, e ainda assim, essa seria a igreja de Deus!
Como eu ouso afrontar um pastor?
Simples, Assim como Lutero, eu também acredito na Bíblia, e a vejo como uma base, onde toda a teologia deva ser submetida!
E o resultado?
Hum...o resultado?!Esse é claro meu irmão em Cristo, concerteza vejo que não é o evangelho em sua totalidade que está sendo assumido!
Com relação ao R.R Soares, eu o conheço pouco, mais concordo com você, sob seu aparente caráter cristão!
Vejo o problema mais no que diz respeito aos IURDianos, eles meu amigo, quase nunca ouço falar em Cristo, ora, Jesus os envergonha, um homem pobre, sem ostentação, vá simbora daqui Jesus!!!
"DESPERTAR DO USO DA FÉ"[sic], meu amigo, veja o exemplo que o Cristo deu quanto a decepção com os fariseus e escribas, que tinham sua fé mais como instrumento de ganhos, e status social, do que em caráter de salvação escatológica!
Claro que isso não é um debate, mas como um bom bereano, tenho lá minhas dúvidas quanto ao caráter positivo de tal teologia.

Sinceramente em Cristo:

Marcus Vinicius Matias de Arruda.

Vitor Pereira disse...

Caro Zwinglio,
Creio que a Teologia da Prosperidade não contribui com algo de positivo para a Igreja Cristã, e se contribui, certamente atrapalha muito mais.
Uma das maiores razões para o Evangelho ser tão desprezado nos nossos dias é sem dúvida a pregação triunfalista dos pregadores atuais, isso não é um bom testemunho para a Igreja.
Talvez tenhamos experiências diferentes com tal teologia, mas pelo que eu já presenciei de pregadores da prosperidade, tenho todos os motivos para abomina-la e rechaça-la como obra do inimigo. Usar o precioso tempo do púlpito para incentivar os crentes a sonharem em ser presidentes de multinacionais e pessoas ricas, ouvir de um pregador que mesmo sendo futilidade Deus lhe deu um laptop, é apavorante. E eu já presenciei ambas situações, e até piores, como um pregador que, baseado em uma interpretação absurda de Gênesis 12, disse que ao obedecermos a Deus, Ele se ajoelha perante nós, nos reverencia e nos obedece! Essas aberrações são produto dessa teologia. Ver o Evangelho ser manipulado dessa forma me dá nojo e me enche de um sério sentimento de urgência com a sáude de nossa Igreja. Certamente não foram com essas coisas que Paulo, John Wesley, C.S.Lewis e grandes cristãos da história sonharam.
A situação é crítica, os valores do mundo estão infiltrados na Igreja.

Um grande abraço!!

Vitor Pereira disse...

Esse é um vídeo que não preferi não postar no blog, mas é útil nessa questão
http://www.youtube.com/watch?v=EYGLSQtnzg4
o vídeo é apavorante.

zwinglio disse...

Vinicius, olá!!

1° Percebo q vc ñ entendeu o q eu quis dizer com "A SUA IGREJA". Falei da IGREJA de DEUS: CORPO MÍSTICO DE JESUS CRISTO.

2° Ñ me senti AFRONTADO. Busco TEOLOGAR no campo das IDÉIAS.

3° LUTERO era MARIANO meu kro e gostava das TABERNAS. Mas, talvez de maneira paradoxal, digo q creio ter sido ele homem de DEUS.

4° Reafirmo q a ênfase NO USO DA FÉ pelos crentes, pregada pela TP, é um aspecto importante sim desta corrente teológica (esta é a minha opinião). Prefiro esta ênfase do q as tradicionais pregaçoões conformistas, q norteiam os crentes à passividade frente aos infortúnios...

5° Quanto a IURD, tenho sérias dúvidas quanto ser esta denominação genuinamente evangélica. Por isso sobre ela, nada falarei.

....

Vítor, olá!!!

1° Eisegeses de texto bíblicos, tenho visto brotar da boca de reformados, pentecostais, batistas, neo-pentecostais, etc.

2° Sonhar em ser presidente de multinacional também deve fazer parte da vida de um crente sim. Deus dá riquezas a servos fiéis. Veja meu kso: eu tenho 37 anos e ñ sou rico em posses, bens, etc. Mas, sei q Deus dá riquezas a muitos sim. No meu kso, tenho o q preciso pra viver e assim sou prospero, aleluia!! Kda kso é um kso. O plano de DEUS é um para A e outro para B. O dizer da tão conhecida prosperidade dos judeus?

3° Ñ me diga q os valores do mundo estão infiltrados na IGREJA por causa da tão nova TP. Onde estavam os reformados, pentecostais classicos, batistas, etc.? É melhor verificarmos a história da Igreja.

4° Certamente vc já leu Weber quando ele fala do Calvinismo e o Capitalismo (eu concordo c/ ele).

....

GERAL

A BÍBLIA gosta de POLARIZAR as coisas. Vejam:

BENÇÃO ou MALDIÇÃO
QUEM SERVE e QUEM Ñ SERVE ao SENHOR
DIFERENÇA ENTRE JUSTOS e INJUSTOS
Se BAAL é deus SEGUE-o... SÓ O SENHOR É DEUS
JUSTOS e ÍMPIOS
SANTOS e PECADORES
LUZ e TREVAS
FILHOS da DESOBEDIêNCIA e FILHOS de DEUS

Muito bem.

Onde se enquadram

HAGGIN
RR SOARES
TL OSBORN
ROBSON RODOVALHO
...

ENTRE os das TREVAS ou os da LUZ?

Quem os USA:

DEUS ou o diabo?

Quem ATUA sobre o povo sob a liderança deles:

ESPÍRITO SANTO ou demônios?


Me desculpem o texto longo.

www.przwinglio.blogspot.com

Vitor Pereira disse...

Quanto a TP trazer boas lições em relação a fé, talvez sim, mas com o foco errado.
Eu vejo os teólogos da prosperidade estimulando o rebanho a crer que terão o melhor dos empregos, o melhor carro, as melhores roupas. Mas não vejo um estimulando o povo a crer que conseguirão erradicar a pobreza, a lutar contra as doenças e miséria da África e outras coisas muito mais importantes.

E eu sinceramente não acho que sonhar em ser presidente de multinacional deve ser o sonho prioritário na vida de um cristão e muito menos tal visão materialista deve ser estimulada de púlpito, coisas muito mais importantes devem ser estimuladas, e tal visão não condiz com Tg 2.5 por exemplo.

Quanto ao fato de quem coordena a vida dos líderes citados, é possivel ser guiado pelo E.S. e ainda assim pregar absurdos, nós somos fáliveis afinal, e como bom bereano devemos lembrar que Jesus advertiu que nos últimos tempos muitos falsos Cristos e falsos profetas viriam (Mt 24.22, 7.21-23) portanto, não podemos apenas olhar para o tamanho das Igrejas desses homens e tomarmos conclusões sobre seu relacionamento com Deus.

przwinglio@hotmail.com disse...

Vítor!

Há exageros sim na TP. Não sou adepto dela na sua INTEGRALIDADE. Aliás, é mínimo o q dela aproveito.
Agora, ODIAR os irmãos q erram nos enfoques de suas mensagens de prosperidade, isso não faço e não recomendo exatamente por causa do controle da IGREJA, o qual o SENHOR JESUS CRISTO não perdeu.

Mas, vamos em frente, porque há muito trabalho a se fazer para a continuidade do avanço do ABENÇOADÍSSIMO REINO DE DEUS aqui na terra.

Vitor Pereira disse...

Quanto ao ódio em relação aos teologos da prosperidade, admito ter sido um exagero emocional. Já havia até pensado em alterar o post. Interpretem mais como indignação do que quanto ao ódio ou ira em relação a pessoas seguidoras de tal teologia, muitas delas sinceras apesar de equivocadas .
Um abraço!

Anônimo disse...

Sim, sou da mesma opinião!
Não tenho ódio quanto aos seguidores da teologia da prosperidade; quanto aos pregadores de tal teologia, alguns tem plena consciência de causa, pois enfatizam e buscam apóio as suas afirmações!
Não vou ser hipócrita, achando que são a única pedra no sapato!Como enfatizei no meu primeiro comentário, o problema que me preocupa, é seu impacto, diante dos já "prosperos", um abraço.

Sinceramente em Cristo:
Marcus Vinicius Matias de Arruda.

 
Free Host | lasik surgery new york