segunda-feira, 9 de junho de 2008

Onde estás Tu?



Onde estás Tu, ó Deus? Onde estás Tu, ó Deus?

Mostre-me um traço de felicidade

Que me aponte pros caminhos Teus

ó Deus, ó Deus, não há mais fé, não mais alegria

ó Deus, ó Deus, por que essa escuridão freqüente?

Isso tudo parece uma permanente patologia

Sem cura, sem solução

O vazio de tamanha imensidão é tudo que resta

Não parece haver cura, parece não haver mais festa

2 comentários:

Roger disse...

Amigo Vítor,

Estão parecendo palavras de um profeta. Um tal de Jeremias.

...bom é aguardar a salvação do Senhor e isso em silêncio...

... quero trazer à memória aquilo que traz esperança...

Que em meio às trevas faça-se a luz.

Saudações fraternas,

Roger

Hélio disse...

A fraqueza, Paulo já dizia, é um momento em que só Deus nos sustenta, porque já nos esvaímos, mas a graça dEle tudo pode, e nos basta. Sinta a dor, experimente a dor, confronte-a, mas saiba que há alívio, e ele não tardará. Deixo contigo a lembrança da oração de Thomas Merton:

Senhor Deus,
Não tenho a menor idéia de para onde estou indo,
Não enxergo o caminho à minha frente,
Não sei ao certo onde irá dar esse caminho.

Também não conheço verdadeiramente a mim mesmo,
E o fato de que penso que estou seguindo a Tua vontade
Não significa que realmente esteja seguindo a Tua vontade.

Mas acredito que o meu desejo de Te agradar
Realmente Te agrada.
E espero ter esse desejo em tudo o que fizer,
Espero nunca me afastar desse desejo.

Sei que, se assim o fizer,
Tu me guiarás pelo caminho correto
Embora eu possa nem saber que o estou trilhando.

Assim, confiarei sempre em Ti
Embora eu pareça estar perdido
E caminhando na sombra da morte.
E não temerei, porque Tu estás sempre comigo
E nunca deixarás que eu enfrente os perigos sozinho.

 
Free Host | lasik surgery new york