sábado, 25 de agosto de 2007

Milagres: Por que eles não acontecem mais? Parte 2

John Wesley sendo salvo de um prédio em chamas aos 6 anos.
Um exemplo de provisão


Segunda parte do texto Milagres: Por que eles não acontecem mais?

Uma das maiores, senão a maior, das pedras de tropeço do Cristianismo são, sem dúvidas, os extraordinários milagres bíblicos. Surdos ouvem e cegos vêem, paralíticos andam e águas se dividem. Todas essas coisas contribuem para tornar a Bíblia ainda mais incrível, no sentido literal da palavra. Tudo isso não seria tão incrível se tais milagres se repetissem hoje, mas na verdade, apesar da super-ênfase evangélica nos milagres, nós não vemos cegos verem, surdos ouvirem, paralíticos andarem e nenhum dos milagres descritos na Bíblia, nem sequer similar. Qualquer um que vive no meio evangélico está acostumado a ouvir falar de milagres – fulano ressuscitou! – mas na maioria das vezes (para não dizer todas as vezes) ninguém presencia tais milagres, mas todos ouviram falar e acreditam piamente nos relatos ouvidos. Os únicos “milagres” presenciados são facilmente explicados por meios naturais, ou como provisão de Deus. Citando Norman Geisler¹: “Provisão é um fato provocado indiretamente por Deus, não diretamente. Ou seja, Deus usa as leis naturais para realizá-los. Uma oração respondida e acontecimentos improváveis, mas benéficos podem ser exemplo disso. Eles podem ser bastante notáveis e motivar a fé, mas não são sobrenaturais. O nevoeiro sobre a Normandia, por exemplo, foi providencial porque ajudou a dissimular o ataque aliado contra o maligno regime nazista. Não foi um milagre – porque ele poderia ser explicado pelas leis naturais -, mas é possível que Deus estivesse por trás dele.”

Os evangélicos querem que os milagres Bíblicos se reproduzam hoje e frequentemente, pois crêem que a Bíblia é repleta de milagres e operações divinas de Gênesis a Apocalipse, o que faz com que muitos deixem de acreditar na Bíblia, e ainda mais na mensagem evangélica. Mas, será que essa visão é tão bíblica assim? Por mais incrível que pareça não é nem um pouco! É verdade que a Bíblia narra milagres fantásticos, mas algumas coisas devem ser levadas em consideração ao considerarmos os milagres bíblicos. Primeiro que nem sempre a vida dos povos bíblicos foi um mar de rosas, aliás, raramente foi. Os milagres bíblicos se concentram em apenas três épocas – Moisés, Elias e Eliseu, Jesus e os Apóstolos – pois foram momentos onde Deus estava trazendo uma nova revelação que precisava ser confirmada de forma miraculosa. Hoje, como já falei no primeiro texto sobre milagres, não há necessidade de novas revelações, já temos a revelação completa (Bíblia), portanto não há a necessidade de milagres. Visto que, Deus jamais faz milagres para o conforto do seu povo, ou para aparecer. O que aconteceu fora dessas épocas? Praticamente nada! Segundo cálculos, a criação do Homem teria se dado no ano 4.174 a.C. Portanto a Bíblia narra mais de 4.000 anos de história! E quantos milagres? Em 250 ocasiões² aproximadamente, pois é, 250 ocasiões em mais de 4.000 anos de histórica, uma vez a cada 16 anos, é muito? Acredito que não. Vemos muito mais épocas, na Bíblia, onde Deus permanecia escondido do que presente. Basta ler os clamores dos salmistas (Sl 10.1, 22.24, 88.14), de Jó (Jó 13.24), dos profetas (Is 64.7). Basta lembrar da escravidão do povo no Egito (400 longos anos!), ou do período interbíblico, que se deu entre o Antigo e o Novo Testamento (Mais 400 longos anos!). 1Samuel 3.1 ainda diz, muito claramente, que na época de Samuel a palavra de Deus era rara e as visões não eram freqüentes, tanto é que só na quarta vez que Samuel ouviu a voz de Deus foi que ele se apercebeu de que era o Senhor falando com ele.

Criamos essa impressão de que a Bíblia é um livro repleto de milagres, pois são neles que os autores da Bíblia focam, e não nos 400 anos de escravidão ou nos 400 de silêncio, pois nesses e em outros períodos nada acontece. Isso revela que quando oramos na Igreja pedindo que se repita os milagres de Atos, estamos pedindo algo que é difícil e muito pouco freqüente. Algo que dificilmente se repetirá, talvez nem nos finais dos tempos. Se os milagres só ocorreram durante a vida de homens como Moisés, Elias, os Apóstolos e o próprio Jesus é muita pretensão achar que eles se repetirão no estado caótico que a Igreja se encontra atualmente. Leia a Bíblia, especialmente Salmos, Jó e os profetas, com uma nova mentalidade, e verás que em boa parte desses livros a pergunta é a mesma – Deus, porque se escondes? – Philip Yancey diz que todas das maiores questões que os céticos impõe em relação à fé cristã estão expostas na própria Bíblia, pelo menos a questão sobre a ausência de Deus é mais presente na Bíblia do que em qualquer outro livro anticristão. Eu creio que milagres acontecem hoje sim. Mas, milagres são milagres, não são coisas corriqueiras. Essa sim, é a visão Bíblica de Gênesis a Apocalipse.

Vitor Pereira 12/06/2007

¹Não Tenho Fé Suficiente Para Ser Ateu. p.219
²Muitas vezes em uma mesma ocasião mais de um milagre ocorria.

13 comentários:

Pr. Zwinglio Rodrigues disse...

Só uma pergunta:

Será q o autor CATOLOGOU, AVERIGUOU, todas as informações sobre os chamados milagres acontecidos entre o povo de Deus no mundo durante o século passado -por exemplo-?

Com números será mais fácil crer no ceticismo dele.

Pr. Zwinglio Rodrigues disse...

O autor disse:

"...portanto não há a necessidade de milagres".


Isso reflete apenas um pensamento teológico pessoal. Nada além disso.

Vitor Pereira disse...

Eu tenho uma visão cética em relação aos milagres, porque eu creio que milagres são justamente milagres, e não coisas corriqueiras. Não vejo Deus como um distribuidor de milagres sem propósito, até porque, eu jamais vi um cego ver, ou paralitico andar.

Quando eu disse que não há necessidade de milagres, quis dizer que eles não são necessários como eram outrora, já que eram necessários como comprovação da revelação divina, hoje, essa revelação foi concluida. Portanto, temos tudo que precisamos e Deus não precisa fazer mais nenhuma milagre para nos provar nada.

Vitor Pereira disse...

Queria que todos os leitores desse blog não perdessem a oportunidade de postar opiniões contrárias como você faz. Isso traz um grande enriquecimento aos assuntos tratados.

Pr. Zwinglio Rodrigues disse...

"Quando eu disse que não há necessidade de milagres, quis dizer que eles não são necessários como eram outrora,JÁ QUE ERAM NECESSÁRIOS COMO COMPROVAÇÃO DA REVELAÇÃO DIVINA..."

Vítor, esta teoria ñ pode ser sustentada a partir da própria Bíblia.

Respeito a diversidade, mas preciso dizer q ELA (a teoria) NÃO PASSA DE UMA CONCLUSÃO DOGMÁTICA DENOMINACIONALISTA.

Esta questão CESSACIONISTA, ao meu ver (vai aqui também um posicionamento teológico pessoal), mais confunde do que explica as coisas.

Anônimo disse...

Mesu amados vcs precisam nascer de Deus, na carne não se pode ver nada mesmos.O nosso Deus é um Deus de milagres.

Vitor Pereira disse...

Caro Anônimo.
Jesus não deu lição de moral quando Tomé apresentou dúvidas. Provavelmente você diria que ele precisava nascer de Deus. Mas lembre-se que dentre todos os apóstolos só ele teve a coragem de voltar a Jerusalém para morrer com o mestre (Jo 11.16) enquanto os outros "nascidos" de Deus se acovardaram.
A Igreja precisa de mais Tomés!
Leia Judas 1.22
Um abraço

Anônimo disse...

Os milagres continuam acontecendo nos dias de hoje, sim, e posso relatar muitos vividos por membros da minha comunidade cristã em todo o Brasil e também no exterior.
Em Rio Claro, cidade onde exerço meu ministério, doenças consideradas incuráveis e até desenganadas pela medicina foram curadas. São muitos os casos. Temos gerado até mudanças políticas em todo o País. Basta ter fé para fazer as obras maiores que Jesus disse que faríamos. Eu creio e vou continuar crendo. O mundo espiritual é muito simples e a tendência humana é complicá-la. Encomende meu livro pelo site: www.osenhordotempo.uni7.net e saiba muito mais.

rogerio j. lira disse...

O Evangelho de Marcos 16. 15-20 diz:
15 E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.
16 Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.
17 E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas;
18 Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.
19 Ora, o Senhor, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu, e assentou-se à direita de Deus.
20 E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram. Amém.

Se você não crer como pode ver milagres hoje? Os que confiam no Senhor são como os montes de Sião que não se abalam, mas permanece para sempre. Sl 125.1
Creia no Senhor e serás salvo tu e atua casa.
De Rogério J. Lira

Vitor Grando disse...

Rogério,

Crer que Deus é capaz de realizar milagres e que, eventualmente, o faça, sim eu creio. Porém, milagres não passam de milagres, não creio serem coisas corriqueiras como costuma-se pregar nas Igrejas. A grande verdade é que 90% dos "milagres" proclamados pelos evangélicos ou são mentiras, ou enganos, ou são melhor explicados como providência divina e não como milagres.

Anônimo disse...

O maior milagre é nós crermos em algo que não vemos, como vc tb crer no todo poderoso.
Isso ja é milagre.

Anônimo disse...

Esta matéria é um engodo, uma aberração espiritual.

Eu sou evangélico EU EU FUI CURADO NO SOBRENTURAL. Portanto, só isso basta para provar, pelo menos para mim, que este pensamento de que Deus nao faz mais milagres é um sofisma horrível, fruto de quem perdeu ou nunca teve fé na vida.

Lamentável!

Murilo assunção disse...

De Murilo A.
Amados, Deus distribuiu dons aos homens pra que ele mesmo fosse exaltado, mas devemos nos lembrar que At:13 nos ensina que o maior dos dons é o amor e sem ele nada seremos. Mt 12:22-31 nos ensina quando jesus expulsando um demonio de um cego e mudo, os curou de modo que o mudo falava e via. Mas os farizeus vendo aquilo jugou jesus dizendo aquele milagre não ser de Deus e sim do diabo. versiculo 31 diz:"Portanto vos digo: Todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada".
A todos que interessaram por esse assunto eu vos digo que tomem cuidado quando falaren das coisas de Deus, uma vez a blasfêmea ja mais perdoada. Os milagres não são "apenas milagres", e sim o poder de Deus manifestando em sua vida diretamente pelo espirito santo, se voçê hoje é um cristão, isso é um milagre, da mesma forma uma pessoa que foi cura de um câncer também recebeu um milagre para que naquela vida Deus fosse exaltado.Mt 21:21 "Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Em verdade vos digo que, se tiverdes fé e não duvidardes, não só fareis o que foi feito à figueira, mas até se a este monte disserdes: Ergue-te, e precipita-te no mar, assim será feito".
Muitos de nós não entendemos os milagres porque não temos santidade e fé o suficiente para ver e crêr, temos mais "medo" dos milagres e do sobre natural do que os buscamos, proucuramos todos os tipos de desculpas para justificar a nossa falta de fé! 1 Co 14:1 "Segui o amor, e procurai com zelo os dons espirituais", a bíblia é um livro espiritual só concordaremos e entenderemos com algo se estivermos no espirito.
A palavra diz que nos ultimos dias a fé de muitos esfriariam e
1 Timóteo 4:1 "Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé",se tem igrejas pregando o falso evangélho,operando milagres pelo seu ego ou marketing devemos orar pra que Deus tenha mizericordia deles e também não devemos nos aquietar quanto aos mandamentos do senhor, Mt 10:8"Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.

de Murilo A.
O Amor é a chave de tudo!

 
Free Host | lasik surgery new york